Loading ...
Sorry, an error occurred while loading the content.

Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São T omé e Príncipe Plural é realizada no Iacs

Expand Messages
  • Xavier
    Sim, é certo, Gerhard,   Mas sobre isso mais duas considerações:   - O que estás a comentar acontece em outras áreas de cooperação, como as pescas
    Message 1 of 9 , May 16, 2012
    View Source
    • 0 Attachment
      Sim, é certo, Gerhard,
       
      Mas sobre isso mais duas considerações:
       
      - O que estás a comentar acontece em outras áreas de cooperação, como as pescas (onde franceses, portugueses e espahois desenvolveram atuações para nada coordinadas e algumas redundantes, como no campo da formação ou da construção de geleiras industriais).
       
      - A verdadeira coordinação deveria começar desde a planificação geral da República, isto é desenvolver projetos que o Estado demande (e não aqueles que oferecem os parceiros internacionais). Se o "diretor da orquesta" é o estado, então a coordinação entre atuações seria matéria do próprio estado (os cooperantes se submetem à direção do Estado) e não às veleidades de cada uma delas por separado.
       
      Como ves, é uma qüestão de exercício de soberania!
       
      Um abraço,
       
      Xavier 

      De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
      Para: saotome@...
      Enviado: Miércoles 16 de Mayo de 2012 12:31
      Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
       

       Caro Xavier,
       
      O que também acho estranho é que em S.Tomé existem projectos da formação profissional, tanto da Cooperação Brasileira como da Cooperação Portuguesa, contudo, não existe nenhuma colaboração ou coordenação dos dois países nesta área.
       
      Um abraço
       
      Gerhard 


      --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:

      From: Xavier <xavier270962@...>
      Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
      To: "saotome@..." <saotome@...>
      Date: Monday, 14 May, 2012, 22:10

       
      Parece que tenham esquecido ao parceiro principal, né? Acho que estão a cair de novo nos mesmos erros ou perversões que as ex-metrópolis, mas com uma indiscreta transparência!
      Com certeza, o governo santomense poderia, nesta altura e depois de tantos anos de experiência en aceitar projetos de cooperação (mesmo até a saturação), fazer algum tipo de seleção e mesmo instaurar uma taxa especial (módica, mas legal) para aqueles que desejem desenvolver algum tipo de experimento.
      Um grande abraço,
      Xavier
      De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
      Para: saotome@...
      Enviado: Lunes 14 de Mayo de 2012 23:02
      Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
       
      Caro Xavier,
       
      De facto, ainda falta a assinatura do parceiro são-tomense em relação ao projeto da UFF.
       
      É estranho, sobretudo quando se sabe que, na ceremónia da assinatura, se "enfatizou a importância de se se construir uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como modelo nas demais atividades Brasil-África".
      Um abraço
       
      Gerhard --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:

      From: Xavier <xavier270962@...>
      Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
      To: saotome@...
      Date: Monday, 14 May, 2012, 20:44

       
      Impressionante!: Se assina un acordo sobre STP sem nenhum assinatário de STP!! Em que vá consistir o projeto? A quem vá ajudar realmente? Xavier --- In saotome@..., Uba Budo no coração <ubabudo@...> wrote: > > UFF News 14/5/2012 > http://www.uff.br/?q=content/assinatura-do-projeto-s%C3%A3o-tom%C3%A9-e-pr%C3%ADncipe-plural-%C3%A9-realizada-no-iacs > > Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs > > Nesta segunda-feira, 14 de maio, no Instituto de Arte e Comunicação > Social (Iacs), foi realizada a cerimônia de assinatura do convênio > entre a UFF, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e São Tomé e > Príncipe – arquipélago localizado na Costa Oeste da África –, para a > oficialização do Projeto São Tomé e Príncipe Plural – Ações > Programáticas em Comunicação e Cultura". > > O objetivo principal da UFF e da ABC é criar um núcleo de comunicação > e cultura no arquipélago, para dar suporte à capacitação e ações > extensivas da universidade. Cerca de 30 profissionais estão envolvidos > no projeto, dentre docentes, servidores e estudantes do Iacs. A > primeira missão ocorrerá em setembro, e durante dois anos serão > realizados cursos e oficinas para formação e aperfeiçoamento > profissional das comunidades locais. > > Roberto Salles parabenizou a todos os envolvidos no projeto e afirmou > se sentir honrado ao ver a faculdade em uma parceria tão importante > como essa. "Tudo o que fizermos em relação à África ainda será pouco, > considerando a enorme dívida que deixamos ao longo da história", > frisou. Sidney Mello também enfatizou a importância de se construir > uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como > modelo nas demais atividades Brasil-África. > > Após a assinatura, Marco Farani apresentou uma palestra, explicando o > funcionamento da ABC , a cooperação Sul-Sul e a importância da > parceria técnica para a política brasileira. Ao todo, já são 270 > projetos na América do Sul, e 42 países já foram beneficiados pela > cooperação técnica do Brasil. O ministro se mostrou otimista com a > parceria e disse que espera ter mais projetos com a UFF no futuro. > "Tenho certeza que o projeto será um sucesso e uma experiência rica > para a universidade", concluiu. > > A mesa para a cerimônia foi composta pelo reitor Roberto Salles; > vice-reitor Sidney Mello; diretor da ABC e ministro das Relações > Exteriores Marco Farani; e diretor do Iacs, Leonardo Guelman >
    • Gerhard Seibert
      Caro Xavier,   Na minha opinião, estes exemplos mostram duas realidades:   1. A chamada cooperação para o desenvolvimento é em primeiro lugar um
      Message 2 of 9 , May 16, 2012
      View Source
      • 0 Attachment
        Caro Xavier,
         
        Na minha opinião, estes exemplos mostram duas realidades:
         
        1. A chamada cooperação para o desenvolvimento é em primeiro lugar um instrumento da política externa de um país doador. Consequentemente, o coordenação entre países doadores é completamente secundarizada.

        2. O próprio governo são-tomense não tem a capacidade organizativa e/ou não tem a vontade política para coordenar projectos de diferentes países doadores.
         
        Um abraço
         
        Gerhard
         

        --- On Wed, 16/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:

        From: Xavier <xavier270962@...>
        Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
        To: "saotome@..." <saotome@...>
        Date: Wednesday, 16 May, 2012, 12:34

         
        Sim, é certo, Gerhard,
         
        Mas sobre isso mais duas considerações:
         
        - O que estás a comentar acontece em outras áreas de cooperação, como as pescas (onde franceses, portugueses e espahois desenvolveram atuações para nada coordinadas e algumas redundantes, como no campo da formação ou da construção de geleiras industriais).
         
        - A verdadeira coordinação deveria começar desde a planificação geral da República, isto é desenvolver projetos que o Estado demande (e não aqueles que oferecem os parceiros internacionais). Se o "diretor da orquesta" é o estado, então a coordinação entre atuações seria matéria do próprio estado (os cooperantes se submetem à direção do Estado) e não às veleidades de cada uma delas por separado.
         
        Como ves, é uma qüestão de exercício de soberania!
         
        Um abraço,
         
        Xavier 

        De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
        Para: saotome@...
        Enviado: Miércoles 16 de Mayo de 2012 12:31
        Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
         

         Caro Xavier,
         
        O que também acho estranho é que em S.Tomé existem projectos da formação profissional, tanto da Cooperação Brasileira como da Cooperação Portuguesa, contudo, não existe nenhuma colaboração ou coordenação dos dois países nesta área.
         
        Um abraço
         
        Gerhard 


        --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:

        From: Xavier <xavier270962@...>
        Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
        To: "saotome@..." <saotome@...>
        Date: Monday, 14 May, 2012, 22:10

         
        Parece que tenham esquecido ao parceiro principal, né? Acho que estão a cair de novo nos mesmos erros ou perversões que as ex-metrópolis, mas com uma indiscreta transparência!
        Com certeza, o governo santomense poderia, nesta altura e depois de tantos anos de experiência en aceitar projetos de cooperação (mesmo até a saturação), fazer algum tipo de seleção e mesmo instaurar uma taxa especial (módica, mas legal) para aqueles que desejem desenvolver algum tipo de experimento.
        Um grande abraço,
        Xavier
        De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
        Para: saotome@...
        Enviado: Lunes 14 de Mayo de 2012 23:02
        Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
         
        Caro Xavier,
         
        De facto, ainda falta a assinatura do parceiro são-tomense em relação ao projeto da UFF.
         
        É estranho, sobretudo quando se sabe que, na ceremónia da assinatura, se "enfatizou a importância de se se construir uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como modelo nas demais atividades Brasil-África".
        Um abraço
         
        Gerhard --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:

        From: Xavier <xavier270962@...>
        Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
        To: saotome@...
        Date: Monday, 14 May, 2012, 20:44

         
        Impressionante!: Se assina un acordo sobre STP sem nenhum assinatário de STP!! Em que vá consistir o projeto? A quem vá ajudar realmente? Xavier --- In saotome@..., Uba Budo no coração <ubabudo@...> wrote: > > UFF News 14/5/2012 > http://www.uff.br/?q=content/assinatura-do-projeto-s%C3%A3o-tom%C3%A9-e-pr%C3%ADncipe-plural-%C3%A9-realizada-no-iacs > > Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs > > Nesta segunda-feira, 14 de maio, no Instituto de Arte e Comunicação > Social (Iacs), foi realizada a cerimônia de assinatura do convênio > entre a UFF, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e São Tomé e > Príncipe – arquipélago localizado na Costa Oeste da África –, para a > oficialização do Projeto São Tomé e Príncipe Plural – Ações > Programáticas em Comunicação e Cultura". > > O objetivo principal da UFF e da ABC é criar um núcleo de comunicação > e cultura no arquipélago, para dar suporte à capacitação e ações > extensivas da universidade. Cerca de 30 profissionais estão envolvidos > no projeto, dentre docentes, servidores e estudantes do Iacs. A > primeira missão ocorrerá em setembro, e durante dois anos serão > realizados cursos e oficinas para formação e aperfeiçoamento > profissional das comunidades locais. > > Roberto Salles parabenizou a todos os envolvidos no projeto e afirmou > se sentir honrado ao ver a faculdade em uma parceria tão importante > como essa. "Tudo o que fizermos em relação à África ainda será pouco, > considerando a enorme dívida que deixamos ao longo da história", > frisou. Sidney Mello também enfatizou a importância de se construir > uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como > modelo nas demais atividades Brasil-África. > > Após a assinatura, Marco Farani apresentou uma palestra, explicando o > funcionamento da ABC , a cooperação Sul-Sul e a importância da > parceria técnica para a política brasileira. Ao todo, já são 270 > projetos na América do Sul, e 42 países já foram beneficiados pela > cooperação técnica do Brasil. O ministro se mostrou otimista com a > parceria e disse que espera ter mais projetos com a UFF no futuro. > "Tenho certeza que o projeto será um sucesso e uma experiência rica > para a universidade", concluiu. > > A mesa para a cerimônia foi composta pelo reitor Roberto Salles; > vice-reitor Sidney Mello; diretor da ABC e ministro das Relações > Exteriores Marco Farani; e diretor do Iacs, Leonardo Guelman >
      • Xavier
        Concordo e acrescentaria o primeiro dos pontos, a coopera��o para o desenvolvimento atente a interesses pr�prios (ou mesmo da pol�tica interna) dos doadores,
        Message 3 of 9 , May 16, 2012
        View Source
        • 0 Attachment
          Concordo e acrescentaria o primeiro dos pontos, a cooperação para o desenvolvimento atente a interesses próprios (ou mesmo da política interna) dos doadores, por exemplo com o objeto de abrir mercado a empresas ligadas com as ações de cooperação, que vem a ser uma autêntica perversão do conceito de cooperação ou ajuda, porque, de fato, não é nada desinteressada.

          Com todo, não acreditas que, com vontade e firmeza do governo receptor, há margem para integrar atuações, por exemplo, através de comissões mistas ou simplesmente manifestando, concretizando quais são as prioridades e rejeitando aquilo que não se precisa? Trata-se de um exercício de soberania.

          Xavier





          --- In saotome@..., Gerhard Seibert <mailseibert@...> wrote:
          >
          > Caro Xavier,
          >  
          > Na minha opinião, estes exemplos mostram duas realidades:
          >  
          > 1. A chamada cooperação para o desenvolvimento é em primeiro lugar um instrumento da política externa de um país doador. Consequentemente, o coordenação entre países doadores é completamente secundarizada.
          >
          > 2. O próprio governo são-tomense não tem a capacidade organizativa e/ou não tem a vontade política para coordenar projectos de diferentes países doadores.
          >  
          > Um abraço
          >  
          > Gerhard
          >  
          >
          > --- On Wed, 16/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:
          >
          >
          > From: Xavier <xavier270962@...>
          > Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
          > To: "saotome@..." <saotome@...>
          > Date: Wednesday, 16 May, 2012, 12:34
          >
          >
          >
          >  
          >
          >
          >
          >
          >
          > Sim, é certo, Gerhard,
          >  
          > Mas sobre isso mais duas considerações:
          >  
          > - O que estás a comentar acontece em outras áreas de cooperação, como as pescas (onde franceses, portugueses e espahois desenvolveram atuações para nada coordinadas e algumas redundantes, como no campo da formação ou da construção de geleiras industriais).
          >  
          > - A verdadeira coordinação deveria começar desde a planificação geral da República, isto é desenvolver projetos que o Estado demande (e não aqueles que oferecem os parceiros internacionais). Se o "diretor da orquesta" é o estado, então a coordinação entre atuações seria matéria do próprio estado (os cooperantes se submetem à direção do Estado) e não às veleidades de cada uma delas por separado.
          >  
          > Como ves, é uma qüestão de exercício de soberania!
          >  
          > Um abraço,
          >  
          > Xavier 
          >
          >
          >
          >
          >
          > De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
          > Para: saotome@...
          > Enviado: Miércoles 16 de Mayo de 2012 12:31
          > Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
          >
          >
          >  
          >
          >
          >
          >
          >
          >
          >
          >  Caro Xavier,
          >  
          > O que também acho estranho é que em S.Tomé existem projectos da formação profissional, tanto da Cooperação Brasileira como da Cooperação Portuguesa, contudo, não existe nenhuma colaboração ou coordenação dos dois países nesta área.
          >  
          > Um abraço
          >  
          > Gerhard 
          >
          > --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:
          >
          >
          > From: Xavier <xavier270962@...>
          > Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
          > To: "saotome@..." <saotome@...>
          > Date: Monday, 14 May, 2012, 22:10
          >
          >
          >
          >  
          >
          >
          >
          > Parece que tenham esquecido ao parceiro principal, né? Acho que estão a cair de novo nos mesmos erros ou perversões que as ex-metrópolis, mas com uma indiscreta transparência!
          >
          > Com certeza, o governo santomense poderia, nesta altura e depois de tantos anos de experiência en aceitar projetos de cooperação (mesmo até a saturação), fazer algum tipo de seleção e mesmo instaurar uma taxa especial (módica, mas legal) para aqueles que desejem desenvolver algum tipo de experimento.
          >
          > Um grande abraço,
          >
          > Xavier
          >
          >
          >
          >
          > De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
          > Para: saotome@...
          > Enviado: Lunes 14 de Mayo de 2012 23:02
          > Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
          >
          >
          >  
          >
          >
          >
          >
          >
          >
          > Caro Xavier,
          >  
          > De facto, ainda falta a assinatura do parceiro são-tomense em relação ao projeto da UFF.
          >  
          > É estranho, sobretudo quando se sabe que, na ceremónia da assinatura, se "enfatizou a importância de se se construir uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como modelo nas demais atividades Brasil-África".
          > Um abraço
          >  
          > Gerhard --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:
          >
          > From: Xavier <xavier270962@...>
          > Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
          > To: saotome@...
          > Date: Monday, 14 May, 2012, 20:44
          >
          >
          >
          >  
          >
          > Impressionante!: Se assina un acordo sobre STP sem nenhum assinatário de STP!! Em que vá consistir o projeto? A quem vá ajudar realmente? Xavier --- In saotome@..., Uba Budo no coração <ubabudo@> wrote: > > UFF News 14/5/2012 > http://www.uff.br/?q=content/assinatura-do-projeto-s%C3%A3o-tom%C3%A9-e-pr%C3%ADncipe-plural-%C3%A9-realizada-no-iacs > > Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs > > Nesta segunda-feira, 14 de maio, no Instituto de Arte e Comunicação > Social (Iacs), foi realizada a cerimônia de assinatura do convênio > entre a UFF, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e São Tomé e > Príncipe â€" arquipélago localizado na Costa Oeste da África â€", para a > oficialização do Projeto São Tomé e Príncipe Plural â€" Ações > Programáticas em Comunicação e Cultura". > > O objetivo principal da UFF e da ABC é criar um núcleo de comunicação > e cultura no arquipélago,
          > para dar suporte à capacitação e ações > extensivas da universidade. Cerca de 30 profissionais estão envolvidos > no projeto, dentre docentes, servidores e estudantes do Iacs. A > primeira missão ocorrerá em setembro, e durante dois anos serão > realizados cursos e oficinas para formação e aperfeiçoamento > profissional das comunidades locais. > > Roberto Salles parabenizou a todos os envolvidos no projeto e afirmou > se sentir honrado ao ver a faculdade em uma parceria tão importante > como essa. "Tudo o que fizermos em relação à África ainda será pouco, > considerando a enorme dívida que deixamos ao longo da história", > frisou. Sidney Mello também enfatizou a importância de se construir > uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como > modelo nas demais atividades Brasil-África. > > Após a assinatura, Marco Farani apresentou uma palestra, explicando o > funcionamento da ABC , a cooperação Sul-Sul e a
          > importância da > parceria técnica para a política brasileira. Ao todo, já são 270 > projetos na América do Sul, e 42 países já foram beneficiados pela > cooperação técnica do Brasil. O ministro se mostrou otimista com a > parceria e disse que espera ter mais projetos com a UFF no futuro. > "Tenho certeza que o projeto será um sucesso e uma experiência rica > para a universidade", concluiu. > > A mesa para a cerimônia foi composta pelo reitor Roberto Salles; > vice-reitor Sidney Mello; diretor da ABC e ministro das Relações > Exteriores Marco Farani; e diretor do Iacs, Leonardo Guelman >
          >
        • Gerhard Seibert
          Caro Xavier,   Também acredito que, se tivesse a vontade política, o governo são-tomense poderia obrigar os vários parceiros internacionais de melhor
          Message 4 of 9 , May 17, 2012
          View Source
          • 0 Attachment
            Caro Xavier,
             
            Também acredito que, se tivesse a vontade política, o governo são-tomense poderia obrigar os vários parceiros internacionais de melhor coordenar os seus programas e projectos de desenvolvimento. Também o PNUD podia desempenhar um papel útil numa tal coordenação de projectos.
             
             
            Um abraço
             
            Gerhard 


            --- On Wed, 16/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:

            From: Xavier <xavier270962@...>
            Subject: [São Tomé e Príncipe] [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
            To: saotome@...
            Date: Wednesday, 16 May, 2012, 18:08

             
            Concordo e acrescentaria o primeiro dos pontos, a cooperação para o desenvolvimento atente a interesses próprios (ou mesmo da política interna) dos doadores, por exemplo com o objeto de abrir mercado a empresas ligadas com as ações de cooperação, que vem a ser uma autêntica perversão do conceito de cooperação ou ajuda, porque, de fato, não é nada desinteressada.

            Com todo, não acreditas que, com vontade e firmeza do governo receptor, há margem para integrar atuações, por exemplo, através de comissões mistas ou simplesmente manifestando, concretizando quais são as prioridades e rejeitando aquilo que não se precisa? Trata-se de um exercício de soberania.

            Xavier

            --- In saotome@..., Gerhard Seibert <mailseibert@...> wrote:
            >
            > Caro Xavier,
            >  
            > Na minha opinião, estes exemplos mostram duas realidades:
            >  
            > 1. A chamada cooperação para o desenvolvimento é em primeiro lugar um instrumento da política externa de um país doador. Consequentemente, o coordenação entre países doadores é completamente secundarizada.
            >
            > 2. O próprio governo são-tomense não tem a capacidade organizativa e/ou não tem a vontade política para coordenar projectos de diferentes países doadores.
            >  
            > Um abraço
            >  
            > Gerhard
            >  
            >
            > --- On Wed, 16/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:
            >
            >
            > From: Xavier <xavier270962@...>
            > Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
            > To: "saotome@..." <saotome@...>
            > Date: Wednesday, 16 May, 2012, 12:34
            >
            >
            >
            >  
            >
            >
            >
            >
            >
            > Sim, é certo, Gerhard,
            >  
            > Mas sobre isso mais duas considerações:
            >  
            > - O que estás a comentar acontece em outras áreas de cooperação, como as pescas (onde franceses, portugueses e espahois desenvolveram atuações para nada coordinadas e algumas redundantes, como no campo da formação ou da construção de geleiras industriais).
            >  
            > - A verdadeira coordinação deveria começar desde a planificação geral da República, isto é desenvolver projetos que o Estado demande (e não aqueles que oferecem os parceiros internacionais). Se o "diretor da orquesta" é o estado, então a coordinação entre atuações seria matéria do próprio estado (os cooperantes se submetem à direção do Estado) e não às veleidades de cada uma delas por separado.
            >  
            > Como ves, é uma qüestão de exercício de soberania!
            >  
            > Um abraço,
            >  
            > Xavier 
            >
            >
            >
            >
            >
            > De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
            > Para: saotome@...
            > Enviado: Miércoles 16 de Mayo de 2012 12:31
            > Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
            >
            >
            >  
            >
            >
            >
            >
            >
            >
            >
            >  Caro Xavier,
            >  
            > O que também acho estranho é que em S.Tomé existem projectos da formação profissional, tanto da Cooperação Brasileira como da Cooperação Portuguesa, contudo, não existe nenhuma colaboração ou coordenação dos dois países nesta área.
            >  
            > Um abraço
            >  
            > Gerhard 
            >
            > --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:
            >
            >
            > From: Xavier <xavier270962@...>
            > Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
            > To: "saotome@..." <saotome@...>
            > Date: Monday, 14 May, 2012, 22:10
            >
            >
            >
            >  
            >
            >
            >
            > Parece que tenham esquecido ao parceiro principal, né? Acho que estão a cair de novo nos mesmos erros ou perversões que as ex-metrópolis, mas com uma indiscreta transparência!
            >
            > Com certeza, o governo santomense poderia, nesta altura e depois de tantos anos de experiência en aceitar projetos de cooperação (mesmo até a saturação), fazer algum tipo de seleção e mesmo instaurar uma taxa especial (módica, mas legal) para aqueles que desejem desenvolver algum tipo de experimento.
            >
            > Um grande abraço,
            >
            > Xavier
            >
            >
            >
            >
            > De: Gerhard Seibert <mailseibert@...>
            > Para: saotome@...
            > Enviado: Lunes 14 de Mayo de 2012 23:02
            > Asunto: [São Tomé e Príncipe] Re: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
            >
            >
            >  
            >
            >
            >
            >
            >
            >
            > Caro Xavier,
            >  
            > De facto, ainda falta a assinatura do parceiro são-tomense em relação ao projeto da UFF.
            >  
            > É estranho, sobretudo quando se sabe que, na ceremónia da assinatura, se "enfatizou a importância de se se construir uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como modelo nas demais atividades Brasil-�frica".
            > Um abraço
            >  
            > Gerhard --- On Mon, 14/5/12, Xavier <xavier270962@...> wrote:
            >
            > From: Xavier <xavier270962@...>
            > Subject: [São Tomé e Príncipe] Re: Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs
            > To: saotome@...
            > Date: Monday, 14 May, 2012, 20:44
            >
            >
            >
            >  
            >
            > Impressionante!: Se assina un acordo sobre STP sem nenhum assinatário de STP!! Em que vá consistir o projeto? A quem vá ajudar realmente? Xavier --- In saotome@..., Uba Budo no coração <ubabudo@> wrote: > > UFF News 14/5/2012 > http://www.uff.br/?q=content/assinatura-do-projeto-s%C3%A3o-tom%C3%A9-e-pr%C3%ADncipe-plural-%C3%A9-realizada-no-iacs > > Assinatura do Projeto São Tomé e Príncipe Plural é realizada no Iacs > > Nesta segunda-feira, 14 de maio, no Instituto de Arte e Comunicação > Social (Iacs), foi realizada a cerimônia de assinatura do convênio > entre a UFF, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e São Tomé e > Príncipe â€" arquipélago localizado na Costa Oeste da Ã�frica â€", para a > oficialização do Projeto São Tomé e Príncipe Plural â€" Ações > Programáticas em Comunicação e Cultura". > > O objetivo principal da UFF e da ABC é criar um núcleo de comunicação > e cultura no arquipélago,
            > para dar suporte à capacitação e ações > extensivas da universidade. Cerca de 30 profissionais estão envolvidos > no projeto, dentre docentes, servidores e estudantes do Iacs. A > primeira missão ocorrerá em setembro, e durante dois anos serão > realizados cursos e oficinas para formação e aperfeiçoamento > profissional das comunidades locais. > > Roberto Salles parabenizou a todos os envolvidos no projeto e afirmou > se sentir honrado ao ver a faculdade em uma parceria tão importante > como essa. "Tudo o que fizermos em relação à �frica ainda será pouco, > considerando a enorme dívida que deixamos ao longo da história", > frisou. Sidney Mello também enfatizou a importância de se construir > uma relação Sul-Sul e destacou que o projeto pode ser colocado como > modelo nas demais atividades Brasil-�frica. > > Após a assinatura, Marco Farani apresentou uma palestra, explicando o > funcionamento da ABC , a cooperação Sul-Sul e a
            > importância da > parceria técnica para a política brasileira. Ao todo, já são 270 > projetos na América do Sul, e 42 países já foram beneficiados pela > cooperação técnica do Brasil. O ministro se mostrou otimista com a > parceria e disse que espera ter mais projetos com a UFF no futuro. > "Tenho certeza que o projeto será um sucesso e uma experiência rica > para a universidade", concluiu. > > A mesa para a cerimônia foi composta pelo reitor Roberto Salles; > vice-reitor Sidney Mello; diretor da ABC e ministro das Relações > Exteriores Marco Farani; e diretor do Iacs, Leonardo Guelman >
            >

          Your message has been successfully submitted and would be delivered to recipients shortly.